Paraná

PARANÁ REAFIRMA DISPOSIÇÃO PARA O DIÁLOGO COM CAMINHONEIROS

O Governo do Paraná reafirmou a disposição para o diálogo com as lideranças do movimento de caminhoneiros para o trânsito de produtos essenciais pelas rodovias onde há manifestações da categoria, conforme determinação da governadora Cida Borghetti. A posição foi reforçada durante reunião de alinhamento entre representantes das forças de segurança do Estado e oficiais do Exército, na noite de sexta-feira (25).

Durante o encontro, ficou acordado que a Defesa Civil do Paraná fará novas negociações com os caminhoneiros para o tráfego de cargas de gás de cozinha, também considerado um produto de primeira necessidade. O acordo com o movimento já permite o tráfego de insumos hospitalares, produtos químicos, ração animal, alimentos para hospitais e penitenciárias, combustível para os serviços de segurança e de urgência e emergência, além de cargas vivas.

Em nota, a Defesa Civil confirma que o acordo vem sendo cumprido. “Até o momento a estratégia de liberação das cargas prioritárias através da identificação pelo adesivo da Defesa Civil tem surtido efeitos positivos nos bloqueios, auxiliando que as cargas consigam passar. A proposta é de continuação do diálogo com os caminhoneiros, que atenderam ao pedido de liberação das cargas essenciais apresentadas pelo Estado“.

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

No final da tarde ontem (25), houve uma reunião entre o Comandante da 5ª Divisão de Exército, General de Divisão Lourival Carvalho Silva, o Comandante da Artilharia Divisionária da 5ª DE e Comandante da Força Tarefa Capital, General de Brigada Rodrigo Pereira Vergara, o Secretário de Estado da Segurança Pública, Júlio Reis, o Coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil e Secretário Chefe da Casa Militar do Paraná, Coronel Maurício Tortato e a Comandante da Polícia Militar, Coronel Audilene Rosa de Paula Dias Rocha, para tratar sobre a atuação dos órgãos de Segurança do Estado e da União.

Até o momento a estratégia de liberação das cargas prioritárias através da identificação pelo adesivo da Defesa Civil tem surtido efeitos positivos nos bloqueios, auxiliando que as cargas consigam passar. A proposta é de continuação do diálogo com os caminhoneiros, que atenderam ao pedido de liberação das cargas essenciais apresentadas pelo Estado.

Com o objetivo de manter as condições mínimas da população paranaense serão apresentadas novas prioridades às lideranças do movimento, pois a falta de reposição de alguns itens de primeira necessidade, como o gás de cozinha, impacta diretamente a vida das pessoas.

“Defesa Civil somos todos nós”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *