// https://ometropolitano.com.br/banner-1000x700/

Gaeco e PM cumprem 12 mandados contra policiais rodoviários estaduais

Alguns dos alvos dos mandados de busca e apreensão, foram cumpridos nas residências dos investigados em Cruzeiro do Oeste, Umuarama. Segundo GAECO os policiais estariam cobrando proprina de transportadores de mercadorias contrabandeadas.

Redação

Nesta sexta-feira, 29 de abril, equipes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Corregedoria da Polícia Militar, com apoio das Promotorias de Justiça da Auditoria Militar de Curitiba, cumpriram 12 mandados de busca e apreensão contra policiais rodoviários estaduais. Os mandados foram cumpridos nas residências dos investigados em Cruzeiro do Oeste, Umuarama, Iporã, Goioerê, São Jorge do Ivaí, Ângulo, Londrina e Iguaraçu. Também foram expedidos três mandados de busca e apreensão em armários de policiais nos postos da Polícia Rodoviária Estadual em Floresta, Rolândia e Peabiru.

A medida, deferida pelo Juízo da Vara da Auditoria Criminal de Curitiba, buscou o recolhimento de aparelhos celulares, documentos, computadores, valores em espécie e objetos ilícitos em poder dos investigados, para auxiliar na apuração de possíveis crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Durante a ação, três militares alvos de mandados foram presos em flagrante: um sargento que portava munições proibidas e um cabo e um sargento que tinham armas sem registro.

Realizadas pelos núcleos regionais do Gaeco de Cascavel e Londrina, as investigações começaram em dezembro de 2020, a partir do compartilhamento de provas oriundas da Vara Federal de Umuarama. Há indícios de que policiais rodoviários estariam cobrando propina de transportadores de mercadorias contrabandeadas, e alguns deles estariam utilizando parentes para ocultar a origem dos valores obtidos ilicitamente.

Informação Ministério Público – PR