// https://ometropolitano.com.br/banner-1000x700/

Termina a greve dos professores e aulas serão retomadas nesta terça-feira

As aulas perdidas durante os quatro dias de greve serão repostas. O calendário será discutido e anunciado com antecedência aos pais dos alunos.

A greve dos professores chegou ao fim na tarde desta segunda-feira, 2, e as aulas serão retomadas na rede municipal de Umuarama já a partir de terça-feira, 3. O prefeito Hermes Pimentel recebeu uma comissão de representantes do sindicato dos servidores municipais em seu Gabinete e, ao lado da secretária municipal da Educação, Mauriza de Lima Menegasso, apresentou as ações do município diante das reivindicações do magistério. Instantes depois o sindicato foi notificado sobre a decisão liminar do Tribunal de Justiça do Paraná, que determina a volta de todos os professores ao trabalho.

A reunião teve a presença da presidente do sindicato, professora Lígia Strugala, da secretária municipal da Fazenda, Gislaine Vieira Alves de Marins, da diretora de Educação, Elisangela Reis, e da coordenadora pedagógica Patrícia Abucarma. Diante da insegurança jurídica para a elevação do piso ao mínimo nacional, e da falta de recursos financeiros, ficou acordado na reunião que o município fará uma consulta ao Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) para receber uma orientação técnica sobre a legalidade do reajuste.

Em outra frente, o município também acionou os representantes políticos em Brasília para que o Ministério da Educação reveja os valores repassados por meio do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), que hoje são insuficientes para pagar os salários dos professores municipais. “Para reforçar esse pedido, produziremos um estudo bem consistente, embasado em relatórios detalhados, para mostrar ao governo a nossa situação e a necessidade de aumento do repasse”, explicou Pimentel. “Estamos cientes dos direitos dos professores e da importância de valorizar a categoria”, disse.

Outra decisão foi a retomada da comissão de acompanhamento do plano de cargos e salários dos professores, que já teve a primeira reunião agendada para a próxima sexta-feira, 6. “Precisamos recompor a comissão, que está com mandato expirado, e manter o canal de diálogo aberto com a categoria. Estamos juntos nessa batalha pelo piso nacional, mas precisamos trabalhar dentro da legalidade e das possibilidades financeiras do município”, apontou a secretária Mauriza Lima.

As aulas perdidas durante os quatro dias de greve serão repostas. O calendário será discutido e anunciado com antecedência aos pais dos alunos, que foram informados na tarde desta segunda-feira sobre a volta às aulas na terça. “Estamos prontos para retomar a rotina escolar e continuaremos juntos nos esforços para avançar na questão salarial”, finalizou a secretária.

Informação SECOM