// https://ometropolitano.com.br/banner-1000x700/

Vereador quebra o silêncio e emite nota

“Sobre os áudios apresentados, verifica-se que são palavras de um Vereador pré-candidato a deputado, interessado na próxima eleição, não havendo qualquer participação, em tais áudios”, diz na nota.

Redação

Após o vereador Sorrisal (PP) expôr em sessão plenária um suposto esquema de corrupção atravéz de gravações onde o vereador Ronaldo Cardoso (PROS) estaria cobrando propina para agilizar o trâmite de liberação de um loteamento. Na gravação apresentada há um diálogo entre o ex-servidor público Valdecir Pascoal Mulato (Pai Herói), e o empresário Vitor Gaiari.

Diante a tal acusação o vereador Ronaldo Cardoso emitiu uma nota na manhã desta sexta-feira (13) refutando todas as acusações contra ele.

Cardoso explica que não se pronunciou antes porque queria se familiarizar sobre a acusação encaminhada ao Ministério Público. Na nota o ele nega o recebimento de qualquer propina ou terreno para votar a favor da liberação do loteamento.

Segue a nota.

NOTA À POPULAÇÃO E IMPRENSA DE UMUARAMA

O Vereador RONALDO CRUZ CARDOSO vem a público emitir a presente nota, sobre as denúncias publicadas na Câmara dos Vereadores no dia 09 de maio de 2022, referentes a possíveis cobranças de pagamento de propina para aprovação de projeto que altera o zoneamento urbano.
Primeiramente se faz necessário esclarecer sobre a demora em emitir a presente. Após as denúncias no dia 09 de maio de 2022, o Vereador RONALDO, surpreendido pelas acusações, procurou sua assessoria jurídica com o objetivo de levantar as acusações junto ao Ministério Público, bem como, se era verdade que haviam áudios sobre as supostas cobranças de valores de empresários.
Assim, ciente das possíveis provas sobre a acusação, o Vereador Ronaldo esclarece que nunca recebeu qualquer valor, de qualquer pessoa, para poder aprovar projetos junto à Câmara dos Vereadores. Ademais, sempre trabalhou de forma transparente, correta e legal em prol da população de Umuarama, votando a favor de projetos que beneficiam nossa cidade, bem como, apresentando projetos pleiteados pela população.
Sobre os áudios apresentados, verifica-se que são palavras de um Vereador pré-candidato a deputado, interessado na próxima eleição, não havendo qualquer participação, em tais áudios, da voz do Vereador RONALDO. Ainda, não se sabe a procedência destes áudios e nem sua validade jurídica, visto que foram gravados sem qualquer autorização dos interlocutores ou da Justiça, o que é proibido por nossa Legislação.
Ademais, ressalta-se que a assessoria jurídica do Vereador RONALDO já está tomando as providências cabíveis para investigar o ocorrido e tomar as providências legais cabíveis ao caso, visto a repercussão que se tomou tal acusação, bem como, pelas claras ilegalidades cometidas.
Por fim, o Vereador RONALDO deseja que as denúncias sejam investigadas a fundo pelo Ministério Público e pelo Judiciário, órgãos competentes e desinteressados sobre o caso, punindo quem merece ser punido pelas possíveis ilegalidades cometidas, bem como, esclarecendo à população de Umuarama a verdade sobre o casa.

Informação assessoria ver. Ronaldo Cardoso